3

Consciência ambiental: a hora é agora!

Com a frase da escritora e chef Anne-Marie Bonneau, convidamos você a refletir de coração e mente aberta sobre a potência da força coletiva: “não precisamos de poucas pessoas praticando perfeitamente uma vida com lixo zero, é preciso milhares de pessoas praticando de modo imperfeito”.

Quem nos sugere essa reflexão durante esta Semana do Meio Ambiente é a engenheira mecânica Kellen de Almeida Foschiera, que está encerrando um MBA em Gestão de Projetos com ainda mais vontade de desconstruir velhos hábitos para ter uma vida totalmente sustentável. “O processo é difícil, mas quando você percebe que é por uma causa maior e consequentemente acaba buscando conhecimentos para fazer diferente, acredito que você já está dando passos para realizar uma mudança na realidade em que vivemos”, aposta a engenheira.

Kellen conta que algumas boas práticas sustentáveis fizeram parte de sua criação e que achava estar fazendo a sua parte ao reciclar lixo, economizar água etc. Depois de morar na Índia por mais de um ano, percebeu que poderia fazer muito mais. O país tem práticas e planos de eliminar plásticos descartáveis até 2022, o que tornou a adaptação difícil por lá, mas foi um processo fundamental para despertar a consciência da brasileira.

Conscientização

Tão fundamental que o desconforto gerado ao voltar para uma realidade de alto consumo plástico no Brasil levou a engenheira a trabalhar sobre o tema das sacolas plásticas no seu TCC. Inicialmente, conta ela, era a idealização de uma startup para eliminação das mesmas em mercados. Com o tempo, contudo, ficou claro que era necessário um trabalho voltado para conscientização e educação dos consumidores, já que a maioria das pessoas não considera a redução do consumo de sacolas por priorizarem a praticidade proporcionada pela distribuição e reutilização das mesmas como saco de lixo em suas residências.

“Acredito que medidas políticas são essenciais para acelerar esse processo e devem ser acompanhadas de campanhas de conscientização e educação a respeito de boas práticas sustentáveis. Enquanto isso ainda não é realidade aqui no Brasil, acho que depende de nós, como sociedade e empresas, promover essa mudança”, alerta.

Empresas

Kellen lembra que as empresas, principalmente de atividades industriais, estão entre as principais causadoras de poluição ao meio ambiente. Por conta disso, é fundamental que se esforcem para tornar seus negócios sustentáveis. “É perceptível essa tendência de adoção de práticas sustentáveis por parte das empresas nos últimos anos, são até conhecidas como estratégias de marketing verde. Infelizmente não são práticas que ocorrem de forma genuína, mas é um caminho para abrir espaço de discussão e tomar medidas eficazes para gerar menos prejuízos ao meio ambiente”, avalia ela, ressaltando que quando as empresas assumem a postura de comprometimento com meio ambiente, é uma forma de conscientizar e impactar de maneira positiva os funcionários, consumidores e a sociedade do entorno.

O Armazém do Colono adota práticas sustentáveis há muitos anos e, em breve, pretende reduzir a zero o consumo de sacolinhas plásticas, que já chegou a 130 mil por ano. A empresa também separa o lixo, destinando em torno de 10kg de plástico e papel para coleta seletiva semanalmente.

E as medidas sustentáveis vão além. Hoje, a cisterna da empresa armazena 18 mil litros de água da chuva que é utilizada na limpeza e nos vasos sanitários. A medida é essencial uma vez que, segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), a previsão é de que a falta de água afetará cerca de 5 bilhões de pessoas no mundo até o ano de 2050. Esse número representa metade da população mundial estimada para o período.

Também estamos trabalhando com energia renovável. As placas solares que instalamos geram redução de R$ 500,00 na fatura mensal, número que poderia ser maior se o Estado de Santa Catarina não cobrasse ICMS de quem produz a própria energia.

Mas, como diz a engenheira Kellen, a conscientização é um processo, e como qualquer processo acontece de maneira e em tempos diferentes para cada um, o que inclui pessoas, empresas e Estados. E você, qual será a sua virada de chave para criar ou ampliar sua consciência ambiental?

 

 

Post A Comment

Enviar mensagem
Precisa de ajuda? Converse com a gente no WhatsApp